CUB-SC de março de 2021 sobe 1,31%

Espero que você goste deste artigo.

Se você quer pesquisar imóveis em nosso site, clique aqui. Se prefere anunciar o seu imóvel para venda em nosso site, clique aqui.
Neste artigo, vamos discorrer sobre a variação e a composição do CUB-SC para mês de março. Você irá verificar uma das vantagens de investir em Itapema é justamente este indicador. Não perca a leitura.

Cub de março em R$ 2.140,56

O Sinduscon da Grande Florianópolis divulgou o CUB Médio Residencial referencial para o mês de março de 2021 em R$ 2.140,56. Este valor represente um acréscimo de 1,31% sobre o mês imediatamente anterior, ou seja, fevereiro de 2021. O atual patamar representa um alta acumulada de 10,03% nos últimos 12 meses.

construcao-civil

Trabalhadores da Construção Civil, pressão inflacionária vem dos custos de materiais

Em Itapema a correção se dá apenas pelo CUB-SC, bom para o comprador

As construtoras da enorme maioria das cidades catarinenses costumam praticar o reajuste de parcelas e dos reforços de pagamento utilizando as variações dos índices de inflação como o INCC no período da construção da obra e acrescentando um percentual de 0,5% ao mês após a entrega das chaves.

Em Itapema, a prática é extreamente mais favorável aos compradores, pois a prática comum das construtoras na cidade é realizar a correção utilzando apenas a variação positiva do CUB-SC , inclusive antes da entrega das chaves e depois da entrega das chaves.

Composição do CUB de março mostra pressão em materiais

concreto-obra

O concreto está entre os vilões da alta dos preços no CUB-SC

De acordo com o Sinduscon da Grande Florianópolis, o atual valor referencial do CUB-SC em R$ 2.140,56 pode ser dividido em quatro principais categorias e nos seguintes pesos para a sua composição: material de obra em 37,5%, mão de obra em 60,1%, despesas administrativas em 2,2% e finalmente, em equipamentos com 0,2%.

Nos últimos meses, verifica-se uma pressão de alta dos preços principalmente na categoria de despesas com materiais. Esta última, apresentou uma alta acumulada de 16,4% nos últimos 12 meses, bastante superior ao próprio CUB-SC referencial que ficou em 10,3%. Em segundo lugar, aparecem as despesas com mão de obra com alta de 6,6%, em terceiro lugar as despesas com equipamentos em 9,3% e por último, as despesas administrativas com elevação 3,6%. Todass as respectivas variações no acumulado dos últimos 12 meses.

Outros indicadores subiram mais em comparação ao CUB-SC

O INCC-M (Índice Nacional da Construção Civil – M), medido pela Fundação Getúlio Vargas (FGV) subiu 2,00% em março e apresentou alta acumulada nos últimos 12 meses de 11,95%. Outros indicadores como o IGP-M, muito utilizado para reajuste de aluguéis, apresenta alta acumulada na prévia para o mês de março de 31,15%. Este último, muito influenciado pela alta da cotação do dólar. Já a prévia do IPCA a ser divulgado para março é de uma alta 11,18% no mesmo período acumulado de 12 meses.

dinheiro-em-arvore

Investir em imóveis sempre foi uma proteção contra a inflação

Conclusão

Apesar da recente alta do CUB-SC, notamos que trata-se ainda da menor variação de reajuste possível para compradores de imóveis na planta. Portanto, esta é umas das vantagens de se investir em imóveis na planta na cidade de Itapema (SC).

Você já sabia desta prática de utilzação de apenas a variação positiva do CUB-SC para a correção dos valores de parcelas e reforços de pagamento?

Fale o que você pensa

Quer receber mais conteúdos exclusivos como este de graça?

Inscreva-se abaixo para receber em primeiríssima mão o conteúdo diretamente no seu e-mail.

A Imobiliária Moretti necessita das suas informações de contato para prover todos os seus produtos e serviços. Você pode optar por não receber mais este conteúdo a qualquer momento. Para mais informações sobre como se desinscrever, bem como as nossas práticas de privacidade e o nosso comprometimento com a sua privacidade, leia a nossa Política de Privacidade.